NotíciasHome / Notícias / RASTREAMENTO DE CÂNCER DE...
Rastreamento de câncer de mama pode aumentar sobre diagnóstico e risco de sobre tratamento 24/02/2014

Uma pesquisa recente canadense publicada no British Medical Journal revelou que a cada cinco cânceres diagnosticados e tratados por mamografia, pelo menos um não ameaçava a saúde da mulher e não necessitava da realização de cirurgia ou exames de quimioterapia ou radioterapia.

O estudo realizou um rastreamento por 25 anos com dois grupos formados por cerca de 90 mil mulheres. Em um deles, as pacientes fizeram exames clínicos e mamografias anuais das mamas, enquanto o outro grupo recebia apenas exames clínicos anualmente. No primeiro grupo, 3.250 tiveram diagnóstico de câncer e houveram 500 mortes, enquanto o segundo grupo contabilizou 505 mortes e obteve 3.133 diagnósticos de câncer.

O sobrediagnóstico é o diagnóstico de uma doença que não causará sintomas ou a morte de pacientes e o sobretratamento trata de ações terapêuticas de doenças que não resultariam em danos à saúde.

 

Sobre a SBMFC

 

Fundada em 5 dezembro de 1981, a SBMFC – antiga Sociedade Brasileira de Medicina Geral Comunitária (SBMGC), foi uma das primeiras especialidades oficializadas pela Comissão Nacional de Residência Médica (CNRM) em 1981, e pelo Conselho Federal de Medicina, em 1986, sendo reconhecida como especialidade pela Associação Médica Brasileira (AMB) em 2002.

 

 

 

<< voltar às notícias

PARCEIROS

AFILIADOS