NotciasHome / Notcias / ESTUDO ESPANHOL AVALIA NE...
Estudo espanhol avalia necessidade de especialistas no Brasil em 2020 18/04/2012

Um estudo de uma Universidade Espanhola, publicado em abril de 2012, revelou um panorama quanto à necessidade de médicos especialistas no Brasil estimado para os próximos oito anos. Denominada “Oferta, demanda y necesidad de médicos especialistas en Brasil - Proyecciones a 2020” (baixe aqui) a pesquisa utilizou como metodologia base dados de levantamentos brasileiros como o resultado do “Informe sobre como Fortalecer os acertos e corrigir as fragilidades da Estratégia Saúde da Família”, uma iniciativa da SBMFC em parceria com suas associações estaduais e com os generalistas espanhóis Juan Gérvas e Mercedes Pérez, para avaliar a Estratégia Saúde da Família (ESF) realizada em 2011; o estudo “Demografia médica no Brasil”, lançado em 2012 pelo Conselho Regional de Medicina de São Paulo (Cremesp) em parceria com o Conselho Federal de Medicina (CFM), além de dados oficiais da Comissão Nacional de Residência Médica (CNRM), dentre outros.


Para o presidente da Sociedade, Gustavo Gusso, "este é o mais completo estudo prospectivo sobre necessidades de especialidades já realizado a partir de base de dados brasileiras. "O estudo demonstra que até 2020, se as vagas de residência se mantiverem desta forma, baseado em padrões internacionais dos melhores de sistemas de saúde do mundo, haverá grande déficit em especialidades como medicina de família e comunidade, otorrinolaringologia, endocrinologia, dermatologia e neurologia. Dentre estas especialidades, a que terá o maior déficit absoluto, em termo de número de profissionais, é a Medicina de Família e Comunidade. Por outro lado, algumas especialidades como oftalmologia, pediatria, clinica médica e ginecologia e obstetrícia terão um superávit se este modelo que temos adotado for mantido", ressalta Gusso. "São Paulo é um dos estados com maior tendência de superávit de especialistas enquanto na região Norte a projeção é de déficit em praticamente todas as áreas", finaliza.

 

Com o objetivo de difundir o levantamento, a SBMFC traduziu o material para a língua portuguesa. Acesse aqui

 

Leia também: Medicina de Família, ESF e generalistas

 

<< voltar s notcias

PARCEIROS

AFILIADOS