NotciasHome / Notcias / SEMINRIOS-OFICINAS DE OR...
Seminrios-Oficinas de Organizao e gesto de Servios de Sade 24/10/2011

Organização e gestão de serviços de saúde em países desenvolvidos (com ênfase na Atenção Primária): estrutura, processo e resultado 

Entre os dias 21 a 23 novembro, a SBMFC realizará em São Paulo o seminário “Organização e Gestão de Serviços de Saúde em Países Desenvolvidos (com ênfase em APS): estrutura, processo e resultado", que terá como coordenadores os médicos generalistas espanhóis, Juan Gérvas e Mercedes Péres Fernández. Divido em seis oficinas com duração de quatro horas cada, os participantes poderão vivenciar as discussões de forma prática, com a apresentação de casos clínicos.

O seminário é direcionado a todos os médicos do País. Para se inscrever, encaminhe sua solicitação para a Secretaria da Sociedade, no e-mail rogerio@sbmfc.org.br e aguarde confirmação. O encontro acontecerá no Hotel Golden Tower (saiba como chegar). Não há custos. Vagas limitadas. 

Objetivos


1. Capacitar os participantes para situar os componentes do sistema de saúde nacional no contexto internacional, no presente e em um futuro próximo.
2. Facilitar a tomada de decisões nas políticas de organização de sistemas de saúde, tanto em relação à estrutura como ao processo, para garantir resultados importantes para a sociedade.
3. Trazer conhecimentos que permitam um debate científico sobre as conseqüências das mudanças no sistema de saúde (impacto na saúde e nos custos), com diferenciação entre as reformas pró-conteúdo e as reformas pró-coordenação.
4. Revisar exemplos que demonstram acertos e erros na organização e gestão de serviços de saúde (privados e públicos) nos países desenvolvidos.
5. Analisar o papel da motivação e dos incentivos no processo da atenção pelos profissionais, com valoração de seu impacto na saúde.

Conteúdo
1. Financiamento público e privado dos sistemas de saúde. Provimento público e privado de serviços. Brasil no contexto internacional.
2. Recursos dos sistemas de saúde: materiais e centros de prestação de serviços, profissionais, financeiros e do conhecimento.
3. Processo da atenção. Oferta de serviços segundo necessidade, urgência e gravidade. Que serviços, para quem, por quem, como, quando e onde?
4. O acesso como fator crítico no processo de atenção. Quem não utiliza os serviços? Respostas possíveis dos sistemas de saúde às desigualdades sociais em saúde.
5. Mix de profissões, e de níveis de atenção (em busca da eficiência). O trabalho em equipe. A função de filtro do médico generalista/de família. Como pagar e incentivar os profissionais?
6. A brecha entre eficácia e efetividade, e como preservá-la. Inteligência sanitária (da investigação a uma saúde melhor para pacientes e populações). Relações com as indústrias (farmacêuticas, tecnológicas, alimentícias, do conhecimento e outras).
7. Qualidade (e quantidade) e seguridade. Indicadores que não alimentam o ciclo vicioso de registrar para cobrar. Tecnologias da informação.
8. Coordenação de serviços. As fronteiras entre níveis. A continuidade de cuidados (da concepção ao túmulo, e do domicílio ao cemitério, passando pelo centro de saúde, urgências e hospital).
9. A saúde pública e coletiva, a prevenção e a atenção curativa. Relações complementares.
10. A saúde e a produtividade e competitividade. O setor saúde no conjunto da economia.
11. Mudanças sociais, modificações do processo de adoecimento, novas expectativas culturais e melhorias tecnológicas: As mesmas e clássicas respostas sanitárias ante um mundo diferente?
12. Profissionalismo, valores e ética. Os erros e danos causados pela atividade sanitária. Sistemas de compensação de erros, e de reparação e prevenção de danos.
 

Descrição das atividades

As seis oficinas de quatro horas cada serão realizadas em São Paulo, nos dias 21, 22 e 23 de novembro de 2011, em duas sessões por dia.
Os inscritos receberão o material básico duas semanas antes do começo das oficinas. Se espera que os participantes leiam o material básico como preparação para as oficinas. O material incluirá questionários que serão utilizados para iniciar o debate pela internet antes das oficinas.
Cada seminário terá uma apresentação geral e dois casos práticos, que deverão ser utilizados pelos participantes para uma exposição ao término de cada sessão.

 

<< voltar s notcias

PARCEIROS

AFILIADOS