NotíciasHome / Notícias / JORNADA NOROESTE DE MFC ...
Jornada Noroeste de MFC aborda resolutividade em Colatina/ES 18/10/2017

Divulgar a especialidade médica em um município no interior do Espírito Santo e também discutir sobre assuntos pertinentes da atuação do médico de família e comunidade para melhorar a resolutividade em sua área de atuação foram os objetivos da 2ª Jornada Noroeste de Medicina de Família e Comunidade, realizada em Colatina, Espírito Santo, no dia 29 de setembro.

 

“Foi montada uma comissão entre os diretores da Associação Capixaba de Medicina de Família e Comunidade em exercício e durante as reuniões os temas foram sugeridos e discutidos pelos componentes. Após isso, convidamos os palestrantes que pensamos ser referência nos assuntos para compartilhar experiências durante o evento. Buscamos potencializar a participação da equipe de saúde com temas pertinentes a atuação integral e multidisciplinar”, explica Edgar Gatti, coordenador do evento.

 

Estiveram presentes 48 participantes entre médicos, enfermeiros, dentistas e profissionais que trabalham na gestão da Atenção Primária à Saúde para apreciação de oito palestrantes convidados. Marque na agenda, já está em andamento a organização da Jornada Sul Capixaba de Medicina de Família e Comunidade.

 

“Colatina foi escolhida porque nela existe um movimento notável em defesa da formação de médicos especialistas em medicina de família e comunidade através de residência médica, o que ocorre no Centro Universitário do Espírito Santo – UNESC e que fica na cidade. Já se formaram seis médicos de família e comunidade nos últimos anos com uma taxa de fixação no município de 75% e hoje contamos com 14 médicos residentes no município. Outro fato que vale a pena ressaltar, é que após décadas (desde 1990) sem residência médica em Medicina de Família e Comunidade no estado do Espírito Santo, Colatina foi a primeira cidade do estado (UNESC) a retomar os trabalhos em busca de egressos (em 2012) nessa especialidade”, complementa Gatti.

Além disso, o Edgar Gatti reforça que a Associação Capixaba de Medicina de Família e Comunidade acredita em um profissional mais resolutivo e que isso faça com que utilize melhor os recursos regionais disponíveis. Um bom profissional é capaz de atender a maior parte da demanda dentro das unidades básica de saúde e com isso reduzir gastos desnecessários evitando encaminhamento para especialistas focais, fazendo somente quando de fato for necessário.

 

 

 

<< voltar às notícias

PARCEIROS

AFILIADOS