NotíciasHome / Notícias / PROJETOS DESENVOLVIDOS PE...
Projetos desenvolvidos pela SMS de Florianópolis são destaques no BMJ 28/09/2016

 A Secretaria Municipal de Saúde de Florianópolis (SC) tem desenvolvido nos últimos anos algumas iniciativas inovadoras voltadas para o fortalecimento e qualificação da Atenção Primária à Saúde.  O MFC Jorge Zepeda, ex-Diretor da Diretoria de Atenção Primária à Saúde (DAPS) de Florianópolis, atualmente fazendo doutorado na Inglaterra, foi convidado para apresentar essas iniciativas e histórias de sucesso para um grupo de profissionais de saúde ingleses em Londres, sendo destaque em um artigo do blog do médico Richard Smith, ex-editor do Bristish Medical Journal (BMJ). O artigo e as apresentações podem ser acessadas nos links:

http://blogs.bmj.com/bmj/2016/09/26/richard-smith-being-creative-in-developing-primary-care/

http://www.c3health.org/c3activities/events/international-breakfast-seminars/seminar-46-jorge-zepeda-innovation-in-primary-care-in-brazil/

Confira as 3 iniciativas destacadas no artigo e que atualmente são desenvolvidas pela SMS de Florianópolis para fazer frente aos desafios do SUS:

1. Acesso Avançado: iniciativa que busca melhorar o atributo da APS de ‘Acesso de Primeiro Contato’, buscando reverter à lei de cuidados inversos, reduzir a burocracia para o atendimento clínico e acesso às consultas e aumentar o papel clínico dos enfermeiros no atendimento às demandas espontâneas. O objetivo é uma APS forte e resolutiva com um acesso facilitado, em que a pessoa consiga um atendimento quando precisa, no horário mais adequado e com a forma de agendamento mais confortável. Para isso, na Carteira de Serviços do município (http://carteira.apsfloripa.org/) foram definidas algumas diretrizes para a organização do acesso nos Centros de Saúde como ‘organizar as agendas dos profissionais sem reserva de vagas pré-defnida para tipos de usuários ou populações (exceto crianças < 1 ano e gestantes)’ e ‘organizar as agendas de modo que, em média, 50% da agenda dos médicos, enfermeiros e dentistas, em todos os turnos, seja destinada a demanda espontânea preferencialmente vinculada a ESF’. Como resultado observa-se um aumento no número de consultas realizada e de pessoas diferentes atendidas na APS do município.

2. Protocolos de Enfermagem: elaboração de Protocolos de Enfermagem construídos pelos próprios enfermeiros da rede e vinculados a treinamentos específicos com o objetivo de promover e ampliar as Práticas Avançadas em Enfermagem, ampliando a clínica do enfermeiro na APS. Esse projeto vem sendo coordenado pela Enfermeira Elizimara Ferreira Siqueira e pela Comissão Permanente de Sistematização da Assistência de Enfermagem. Atualmente já estão em uso 2 protocolos e um terceiro está sendo elaborado. Estão disponíveis no link: http://www.pmf.sc.gov.br/entidades/saude/index.php?cms=protocolos+de+enfermagem&menu=10

3. Projeto PACK Brasil Adulto: um pacote de intervenção para qualificação da APS que consiste (1) numa Ferramenta de Manejo Clínico de pacientes baseada nas melhores evidências (contém mais de 2 mil recomendações práticas ligadas à base de evidências científicas do BestPractice http://bestpractice.bmj.com/best-practice/verify-user-brazil-access.html) sendo composta de protocolos/diretrizes que direcionam diagnósticos/condutas, visando deixar o sistema mais eficiente;  e (2) numa estratégia de treinamento em equipe (médicos e enfermeiros) baseada no local de trabalho, através da discussão de casos clínicos, chamada ‘outreach education’. Essa é uma parceria da SMS, da Universidade da Cidade do Cabo na África do Sul (onde o projeto nasceu há aproximadamente 15 anos) e do Grupo BMJ. O PACK procura responder à necessidade de prestar cuidados de saúde essenciais baseados em evidência para as principais condições agudas e crônicas da APS, levando em conta a epidemiologia local e os desafios da atenção a pacientes com multimorbidade em contextos de recursos limitados. Contempla uma ampla gama de problemas, incluindo doenças não-transmissíveis, saúde mental e cuidados paliativos, além de doenças infecciosas e saúde materno-infantil. O projeto é alinhado ao desenvolvimento dos Protocolos de Enfermagem e está vinculado à uma pesquisa que reúne universidades nacionais e internacionais. De acordo com o MFC Ronaldo Zonta, guideline leader e training leader do PACK: ‘A população de Florianópolis será a principal beneficiada com esse projeto, tendo acesso a um atendimento clínico mais qualificado e alinhado às melhores práticas científicas, reconhecidas internacionalmente, tanto por médicos quanto por enfermeiros’.

Ronaldo Zonta

 

<< voltar às notícias

PARCEIROS

AFILIADOS