NotíciasHome / Notícias / TEMPORADA DE FESTAS JUNIN...
Temporada de festas juninas e jogos da seleção alerta para o risco de queimaduras 05/06/2018
Fogueiras e  fogos de artifício provocam aumento do índice de acidentes, a Sociedade Brasileira de Medicina de Família e Comunidade indica a necessidade de prevenção e cuidados nos primeiros-socorros adequados
 
Durante os jogos de campeonatos de futebol e as festas juninas, o índice de queimaduras aumenta pelo uso de fogos de artifício, balões e brincadeiras ao redor das fogueiras. É comum que os primeiros-socorros sejam feitos no local do acidente, porém, muitas vezes são realizados de forma incorreta, o que acaba agravando o problema. Para orientar sobre os cuidados, a Sociedade Brasileira de Medicina de Família e Comunidade indica como proceder em situações de emergências até o atendimento médico ser recebido.

“Os fogos de artifício só devem ser manuseados por adultos e as crianças precisam ficar longe da fogueira, que deve ser isolada do público geral. A fogueira deve ser acesa com uma vela, e não diretamente, e muito menos com álcool. Produtos inflamáveis como perfumes, desodorantes, bebidas alcoólicas, botijões de gás devem ser mantidos distante das fogueiras e dos fogos de artifício. Festa Junina e jogos de futebol são tempos de diversão e não de preocupação. Prevenir é melhor que remediar”, explica Magda Almeida, médica de família e comunidade, diretora da SBMFC.

Dependendo do grau da queimadura, os riscos à saúde são grandes, como lesões graves na pele e nos olhos, que podem ser irreversíveis. As lesões provocadas por uso incorreto dos fogos de artifício é caracterizada pela explosão, que pode causar amputação de membros como dedos, assim como mutilação da mão, inclusive surdez. Por isso, a recomendação é nunca fazer o uso de artefatos caseiros ou de procedência ignorada. Segundo o Conselho Federal de Medicina, com dados do Ministério da Saúde, mais de 4,5 mil internações causadas por fogos de artificio, entre outros artefatos, foram realizadas entre 2008 a 2016.

Magda Almeida ainda ressalta que os primeiros-socorros realizados de forma indevida podem agravar ainda mais o problema. Procure saber se a sua cidade possui um Centro de Tratamento de Queimados (CTQ), mas não hesite em procurar atendimento médico em Unidades Básicas de Saúde e em Unidades de Pronto-Atendimento, se não houver um CTQ próximo. Fique sempre atento para aproveitar o melhor da festa e não ter sérios problemas de saúde.

O que fazer em casos de emergências com queimaduras:
- Lave a região com água corrente em temperatura ambiente até que a região resfrie;
- Retire objetos (anel, colares, pulseiras)  que possam ficar presos quando a pele inchar, causando mais dano ao local queimado; 
- Não use nenhum medicamento caseiro enquanto aguarda socorro médico, ou se desloca para um pronto-atendimento;
- Em caso de sangramento, conter com um pano limpo molhado;
- Em locais apenas com vermelhidão (queimadura primeiro grau), faça compressas frias e utilize óleo mineral ou vaselina para hidratar a pele queimada;

 
O que não fazer:
- Não aplicar pomadas para assaduras, pasta de dentes, manteigas, clara de ovos ou gelo;
- Não estourar as bolhas com agulhas ou outros objetos pontiagudo devido ao risco de infecção;.
- Não faça curativos. Evite envolver a lesão com tecidos ou algodão, eles podem grudar. Para proteger o local para deslocamento até o médico, utilize um pano limpo molhado;  
- Não retire a roupa, caso esteja grudada no ferimento. Molhe as roupas com água e procure ajuda médica imediatamente.
<< voltar às notícias

PARCEIROS

AFILIADOS