Benefícios de corticosteróides entre 22 e 25 semanas de gestaçãoHome / Benefícios de corticosteróides entre 22 e 25 semanas de gestação

Mães em trabalho de parto prematuro com 24 a 34 semanas de gestação recebem corticosteróides pré-natais. Existem poucos dados sobre seu uso em crianças com menos de 24 semanas. Estes pesquisadores americanos realizaram um estudo coorte prospectivo em crianças nascidas com 22 a 25 semanas de gestação para determinar se os corticosteróides pré-natais estão associados à mortalidade ou a comprometimentos no desenvolvimento neurológico. Modelos de regressão logística foram utilizados para calcular a taxa de probabilidades ajustadas (TPA).

Os pesquisadores descobriram: “Morte ou comprometimento do desenvolvimento neurológico aos 18 a 22 meses foi significativamente menor em crianças que foram expostas a corticosteróides pré-natais e nasceram com 23 semanas de gestação (83,4% com exposição a corticosteróides pré-natais contra 90,5% sem exposição, TPA 0,58), com 24 semanas de gestação (68,4% com exposição a corticosteróides pré-natais contra 80,3% sem exposição, TPA 0,62) e com 25 semanas de gestação (52,7% com exposição a corticosteróides pré-natais contra 67,9% sem exposição, TPA 0,61), mas não nas crianças nascidas com 22 semanas de gestação (90,2% com exposição a corticosteróides pré-natais contra 93,1% sem exposição, TPA 0,80). Se as mães haviam recebido corticosteróides pré-natais, os seguintes eventos ocorreram significativamente menos em crianças nascidas com 23, 24 e 25 semanas de gestação: morte dos 18 aos 22 meses, morte no hospital, morte, hemorragia intraventricular, leucomalácia periventricular e morte ou enterocolite necrosante. Para crianças nascidas com 22 semanas de gestação, os únicos resultados que ocorreram significativamente menos foram morte ou enterocolite necrosante (73,5% com exposição a corticosteróides pré-natais contra 84,5% sem exposição, TPA 0,54).”

Os pesquisadores concluíram: “Entre crianças nascidas com 23 a 25 semanas de gestação, exposição pré-natal a corticosteróides comparada com a não exposição foi associada a uma menor taxa de mortalidade ou comprometimentos no desenvolvimento neurológico entre 18 a 22 meses.”


O uso de corticosteróides pré-natais no trabalho de parto prematura deveria ser considerado após a 23ª semana de gestação, mas o uso anterior a este não parece ter um benefício claro.

Para o resumo completo, clique aqui.

JAMA 306(21):2348-2358, 7 de dezembro de 2011 © 2011 American Medical Association
Associação de corticosteróides pré-natais com mortalidade e resultados no desenvolvimento neurológico entre crianças nascidas com 22 a 25 semanas de Gestação. Waldemar A. Carlo, Scott A. McDonald, Avroy A. Fanaroff, et al.

Categoria: W. Gravidez, Planejamento Familiar. Palavras-chave: trabalho de parto prematuro, corticosteróides, pré-natal, mortalidade, desenvolvimento neurológico, estudo coorte prospectivo, Journal Watch.
Sinopse editada por Dr. Paul Schaefer, Toledo, Ohio. Publicada em Global Family Doctor 23 de dezembro de 2011

PARCEIROS

AFILIADOS